No período em que o Ministério do Meio Ambiente se tornava uma pasta do Ministério da Agricultara, e com isso desaparecia, adentrei a mata atlântica, o que ainda resta dela preservada no Parque Nacional de Itatiaia no estado do Rio de Janeiro, para escutar e gravar o som da natureza. Subi em uma árvore, amarrei-me nela, e ali permaneci ouvindo os sons que surgiam na mata ao meu redor. O parque está localizado na Serra da Mantiqueira que para a língua dos índios significa “serra que chora”. “Mantiqueira” é um termo de origem Tupi que significa “gota de chuva”. A serra é uma grande fonte de água potável, rica em nascentes que abastecem rios do sudeste brasileiro. Uma espécie de berço onde nascem as águas em meio ao que resta do que já foi uma imensa floresta que ocupou quase toda a superfície de nosso vasto país.

- Para ouvir o audio clique aqui

 Nascentes

Fotografia e áudio

2019

In the period when the Ministry of the Environment became a portfolio of the Ministry of Agriculture, and with that disappeared, I entered the Atlantic forest, which is still preserved in the Itatiaia National Park in the state of Rio de Janeiro, to listen and record the sound of nature. I climbed on a tree, tied myself to it, and there I listened to the sounds that came up in the woods around me. The park is located in the Serra da Mantiqueira, which for the language of the Indians means "saw that cries". "Mantiqueira" is a Tupi origin term meaning "raindrop." The mountain range is a great source of drinking water, rich in springs that supply rivers in southeastern Brazil. A kind of cradle where the waters are born amid what remains of what was once an immense forest that occupied almost the entire surface of our vast country.

Springs

Photography and audio

2019 

 

 © Portfólio 2019 

 
VERÔNICA
VAZ